Diabetes Mellitus

Diabetes Mellitus

O que é Diabetes Mellitus?

O Diabetes Mellitus é a doença que acontece por redução na produção de insulina e/ou por defeito na ação da insulina. A insulina é um dos hormônios produzidos pelo pâncreas.

A função desse hormônio é levar a glicose (açúcar) presente no sangue para dentro das nossas células, e assim a glicose pode funcionar como o combustível para elas.

 

Quais os tipos de Diabetes mellitus?

Há vários tipos de Diabetes mellitus, sendo a classificação dívida em 4 grupos principais:
  • Diabetes Mellitus tipo 1;
  • Diabetes Mellitus tipo 2;
  • Diabetes Gestacional;
  • Outros tipos de Diabetes, como o associado ao uso de medicações, Diabetes Monogênico, os associados às Síndromes Genéticas e os associados à Doenças Endocrinológicas.
 

Quando desconfiar que posso estar com Diabetes mellitus?

A pessoa com Diabetes pode apresentar sintomas como perda de peso não-explicada, excesso de sede, aumento da vontade de urinar durante o dia e na madrugada, cansaço, visão embaçada. Se você apresentar algum deles, procure o médico o mais rápido possível para realizar um exame de glicemia, que á a dosagem de glicose (açúcar) no sangue.

Mas uma boa parte das pessoas que tem Diabetes, principalmente com Diabetes tipo 2, pode não ter esses sintomas.

Assim, se você se enquadrar em alguma das seguintes categorias, procure atendimento médico para a realização da glicemia:
  • Presença de sobrepeso ou obesidade;
  • Parente de primeiro grau com Diabetes;
  • Histórico de doenças cardiovasculares;
  • Hipertensão Arterial;
  • Mulheres com antecedente de Diabetes Gestacional;
  • Mulheres com Síndrome dos Ovários Micropolicísticos;
  • Sedentarismo;
  • Idade maior que 45 anos.

Se o resultado de sua glicemia for normalmente (abaixo de 100mg/dL), você deverá repetir o exame após 3 anos.

 

Quais exames são solicitados pelo médico quando há suspeita de Diabetes?

 
Após colher sua história clínica e te examinar, o médico poderá pedir um dos 3 exames a seguir:
  • Glicemia – medida da taxa de glicose no sangue
  • Teste Oral de Tolerância à Glicose de 75g (TOTG ou GTT 75g) – coleta de glicemia 120 minutos após o paciente beber uma solução com água e 75 gramas de glicose
  • Hemoglobina glicada (HbA1c) – teste que avalia como se comportou sua glicemia, em média, nos últimos 3 meses.

Exame de glicosimetria capilar, feita em sangue de ponta de dedo com aparelho chamado glicosímetro, não confirma diagnóstico de Diabetes!

 

Quando é descartado Diabetes?

  • Se o valor da glicemia em jejum estiver abaixo de 100mg/dL;
  • Se o valor da glicemia aos 120 minutos do TOTG estiver abaixo de 140mg/dL;
  • Se o valor da Hemoglobina glicada estiver abaixo de 5,7%.
 

Como é feito o diagnóstico de Diabetes?

  • Se você apresentar sintomas clássicos de Diabetes (perda de peso não-explicada, excesso de sede, aumento da vontade de urinar durante o dia e na madrugada) e sua glicemia for maior ou igual a 200mg/dL – não é necessário repetir o exame;
  • Se você apresentar dois exames de glicemia de jejum com valores maior ou igual a 126mg/dL;
  • Se você apresentar dois exames de Hemoglobina Glicada maior que 6,5%;
  • Se você tiver glicemia após 120 minutos no TOTG maior ou igual a 200mg/dL – não é necessário repetir.
 

E o Pré-Diabetes?

O termo pré-Diabetes corresponde a uma zona intermediária entre não ter e ter critérios diagnósticos para Diabetes. Indivíduos nessa faixa têm uma chance maior de desenvolver Diabetes e deve ser seguido por profissional da saúde com objetivo principal de fazer modificações no seu estilo de vida e monitorizar mais de perto sua glicemia.

 

E como sei se tenho pré-Diabetes?

  • Se sua glicemia em jejum estiver de 100 a 125mg/dL, você tem pré-Diabetes;
  • Se sua glicemia após 120 minutos no TOTG estiver entre 140 a 199mg/dL, você tem pré-Diabetes.
 

Recebi o diagnóstico de Diabetes. Como posso me cuidar?

Você não está sozinho. Dados da Federação Internacional de Diabetes mostram que cerca de 12% da população adulta tem Diabetes. Apesar de ser uma doença que ainda não tem cura, ela tem tratamento!

O primeiro passo é seguir as orientações do médico e da equipe de saúde que lhe atende. Procure não faltar as consultas, colete seus exames, tome suas medicações, tenha hábitos de vida saudáveis.

Endocrinologista e Diabetologista?

Consulte com Especialista na Área

Agendar consulta